28 Novembro 2023 - 16:01

Empresário contesta versão da Equatorial sobre ameaças durante corte de energia em Penedo

Fellype Barreto - aquiacontece.com.br
Contrariando a versão da Equatorial, Chico Malta negou veementemente as acusações de ameaça com arma de fogo

Na manhã desta terça-feira, o empresário Chico Malta, proprietário da Fazenda Araçá, compareceu à redação do portal de notícias aquiacontece.com.br para esclarecer as alegações feitas pela Equatorial Energia Alagoas na semana passada. A empresa havia divulgado uma nota informando que seus trabalhadores foram ameaçados durante um corte de energia no sítio localizado em Penedo.

Contrariando a versão da Equatorial, Chico Malta negou veementemente as acusações de ameaça com arma de fogo e inadimplência. Segundo o empresário, a situação teve início quando os trabalhadores da empresa chegaram à sua propriedade para cobrar um débito de R$ 11 mil. Malta afirmou ter dado seu cartão para efetuar o pagamento, mas desistiu quando outro nome, diferente da Equatorial, apareceu como recebedor.

"Essa história de que ameaçamos os trabalhadores com uma arma de fogo não procede. Na verdade, tudo começou quando eles chegaram até a minha propriedade para cobrar um débito. Eu dei meu cartão para pagar a quantia de R$ 11 mil, mas no momento de fazer o pagamento apareceu outro nome como recebedor e não a Equatorial, por esse motivo desisti de fazer o pagamento", explicou Chico Malta.

O empresário ressaltou que, logo após a saída dos trabalhadores de sua propriedade, ele se dirigiu ao banco e fez o pagamento no mesmo dia, refutando a informação de inadimplência. "Essa história de que eu estaria inadimplente também não procede. Minha conta mensal de energia gira em torno de R$ 3 mil, mas sempre honro com meus compromissos, seja com quem for", complementou.

Chico Malta revelou ainda que está movendo uma ação judicial contra a Equatorial por um débito de R$ 20 mil que a empresa tem com ele. Ele alega que a concessionária fez uma proposta de pagamento parcelado, a qual não foi aceita.

Em resposta às acusações, a Equatorial Energia Alagoas divulgou uma declaração oficial, reiterando que dois de seus funcionários foram ameaçados durante o corte de energia no sítio. A empresa enfatizou que o incidente foi registrado em Boletim de Ocorrências (B.O) e repudiou qualquer forma de intimidação contra seus trabalhadores. A Equatorial afirmou que adotará todas as medidas pertinentes ao caso.
 

por Redação

Comentários comentar agora ❯