21 Abril 2021 - 18:13

Covid-19: AL registra 20 mortes nas últimas 24 horas. Foram 9 em Maceió e 11 no interior

Agência Alagoas
Alagoas tem 168.272 casos da Covid-19 e 4.034 óbitos

O Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), desta quarta-feira (21/04), confirma mais 871 novos casos de Covid-19 em Alagoas. Dessa forma, o estado tem um total de 168.272 casos confirmados do novo coronavírus até o momento, dos quais 3.500 estão em isolamento domiciliar. Outros 159.931 pacientes já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e, portanto, estão recuperados da doença. Há 9.841 casos em investigação laboratorial. Foram registradas 20 mortes em território alagoano. Com isso, Alagoas tem 4.034 óbitos por Covid-19.

Os casos confirmados de pessoas com a Covid-19 estão distribuídos nos 102 municípios alagoanos. Em relação ao quadro total de óbitos em Alagoas, estão confirmados 4.034 óbitos por Covid-19, mas, oito deles, eram de pessoas residentes em Pernambuco, São Paulo, Santa Catarina e Bahia, tendo como vítimas seis homens e duas mulheres. Dos 4.026 óbitos de pessoas residentes em Alagoas, 2.250 eram do sexo masculino e 1.776 do sexo feminino. Eram 1.857 pessoas que residiam em Maceió e as outras 2.169 moravam no interior do Estado, segundo o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), da Sesau.

Óbitos – No boletim desta quarta-feira (21/04), mais 20 mortes foram confirmadas, laboratorialmente, por causa do novo coronavírus, sendo nove vítimas da capital alagoana e 11 do interior do Estado. As vítimas de Maceió eram quatro homens de 58, 59, 66 e 80 anos, além de cinco mulheres de 60, 63, 71, 74 e 82 anos. O homem de 58 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió; o homem de 59 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Arthur Ramos, em Maceió; o homem de 66 anos não tinha registro de comorbidades e morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; o homem de 80 anos tinha doença cardiovascular crônica, diabetes e morreu no Hospital da Unimed Maceió; a mulher de 60 anos tinha doença cardiovascular, doença hepática crônica, diabetes e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió; a mulher de 63 anos tinha diabetes, hipertensão e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; a mulher de 71 anos era diabética, hipertensa e morreu também no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; a mulher de 74 anos tinha diabetes e morreu no Hospital Universitário (HU) de Maceió; e a mulher de 82 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital do Coração de Alagoas, em Maceió.

Em relação às 11 vítimas que residiam no interior do Estado, eram cinco homens de 31, 63, 64, 70 e 90 anos, além de seis mulheres de 47, 49, 50, 60, 88 e 92 anos. O homem de 31 anos, morava em São Miguel dos Campos, não tinha comorbidades e morreu na Santa Casa de São Miguel dos Campos; o homem de 63 anos, morava também em São Miguel dos Campos, tinha doença cardiovascular, diabetes e morreu na Santa Casa de São Miguel dos Campos; o homem de 64 anos, morava em Satuba, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; o homem de 70 anos, residia em Tanque d’Arca, tinha diabetes, hipertensão, obesidade, doença neurológica crônica e morreu no Hospital Regional Santana Rita, em Palmeira dos Índios; o homem de 90 anos, era de Campo Alegre, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Carvalho Beltrão, em Coruripe; a mulher de 47 anos, morava em Delmiro Gouveia, tinha hipertensão, diabetes e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; a mulher de 49 anos, morava na Barra de Santo Antônio, tinha diabetes, hipertensão e também morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; a mulher de 50 anos, era de São Miguel dos Campos, tinha hipotiroidismo, transtorno depressivo e morreu na Santa Casa de São Miguel dos Campos; a mulher de 60 anos, era de Palmeira dos Índios, tinha anemia e morreu no Hospital Regional Santana Rita, em Palmeira dos Índios; a mulher de 88 anos, residia em Teotônio Vilela, tinha doença cardiovascular crônica e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; e a mulher de 92 anos, morava em Palmeira dos Índios, tinha doença cardiovascular crônica hipertensão arterial e morreu no Hospital Regional Santana Rita, em Palmeira dos Índios.

Leitos de Covid-19 do Estado – Dos 1.405 leitos criados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) para atender, exclusivamente, pacientes com suspeita e confirmação de infecção pelo novo coronavírus, 756 estavam ocupados até às 16 horas da terça-feira (20/04), o que corresponde a 54% do total. Atualmente, 305 pacientes estão em leitos de UTI, 16 ocupando leitos intermediários e 435 em leitos de enfermaria.

por Sesau

Comentários comentar agora ❯