Blog da Juventude

Blog da Juventude

Por Willian Nelson

Postado em 03/08/2021 23:53

Inscrições abertas para o Projeto Música na Praça

Fénix de Penedo
Inscrições abertas para o Projeto Música na Praça
Há onze anos promovendo politicas sociais em Penedo.

No dia 02 de agosto, a Banda Fanfarra Independente Fênix de Penedo apresentou o Projeto Música na Praça, que dá início ao retorno das atividades da banda. O projeto tem como objetivo primordial reduzir as desigualdades sociais e combater o preconceito através da disseminação da arte e da cultura como instrumento de transformação social. O mesmo ainda conta com ensaios da banda, aulas de educação musical para crianças e adolescentes, buscando sempre oferecer uma melhor qualidade de vida, desenvolvimento cultural e artístico para seus participantes.

As inscrições para este projeto poderão ser realizadas pelo perfil no Instagram da Fénix de Penedo, após ser mantido o contato, será solicitado algumas informações para o devido preenchimento de dados. As vagas são limitadas, em meio às circunstâncias da pandemia do novo coronavírus. Os ensaios acontecerão na orla do Bairro Vermelho, e obedecerá às normas e orientações dos órgãos de saúde.

A diretoria da Fénix, muito empenhada em cumprir todas as determinações na prevenção do Covid-19, impõe regras como distanciamento social, utilização de máscara e higienização com álcool em gel. A Banda Fanfarra Independente Fênix de Penedo, há onze anos promove ações sociais, promovendo expressão de arte e cultura para toda população ribeirinha. Não fique de fora dessa oportunidade!
 

Instagram para inscrição: @fenixdepenedo

Comentários comentar agora ❯

Postado em 02/08/2021 10:34

Você já ouviu falar na Lei Geral de Proteção de Dados?

Google
Você já ouviu falar na Lei Geral de Proteção de Dados?
O objetivo desta lei é proteger os dados de todos os brasileiros.

Uma lei que estabelece regras sobre o uso de dados pessoais de todos os brasileiros já está em vigor. Desde setembro do ano passado, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD),foi sancionada na necessidade de proibir o uso particular de dados entre empresas como forma criminosa de expor ou obter informações de dados sigilosos. O prazo de quase um ano foi determinado pelo Congresso Nacional para dar tempo de empresas se adequarem à lei e para a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), órgão ligado à Presidência da República e formado em outubro de 2020, agir e regulamentar algumas regras.

As empresas que desrespeitarem a lei podem ser multadas em até R$50 milhões por infração, mas o documento que define o cálculo para esta sanção ainda não foi publicado. Uma resolução do órgão indicou que as penalidades serão aplicadas de forma “escalável”, subindo de degrau em degrau, levando então a considerar a gravidade do caso. Essa multa pode, assim, demorar para ocorrer, porque não foi publicado o documento que estabelece como elas serão calculadas.

Na atualidade, dados pessoais são requeridos em diversas atividades do dia a dia, sob qualquer empresa ou entidade que realiza cadastro com nome ou a um documento de um cidadão, seja ele feito pela internet ou não, precisa seguir a LGPD, até mesmo em órgãos ligados ao governo, que não podem ser multados, mas estão sujeitos a outras sanções. Para a ANPD seguir algumas diretrizes, essas normas seguirão à consulta pública, que em breve será realizada, isso porque as penalidades devem ser dadas em forma de pirâmide, como afirma João Victor Archegas, pesquisador de direito e tecnologia do IST-Rio (Instituto de Tecnologia e Sociedade).

 

Comentários comentar agora ❯

Postado em 29/07/2021 21:59

Empreendedorismo Juvenil: Seu gosto por bonés, torna-se pontapé para seu próprio negócio

Marcos Paulino -Divulgação
Empreendedorismo Juvenil: Seu gosto por  bonés, torna-se pontapé para seu próprio negócio
Marcos fez da sua paixão por bonés seu empreendimento.

Olá gente! Hoje trago a história de um jovem chamado Marcos Paulino, residente em Penedo, que seguiu seus sonhos e hoje faz a cabeça dos jovens. Tudo se inicia aos 13 anos de idade, quando já na escola comercializava produtos escolares entre amigos e na feira livre acompanhava seu tio a vender farinha. A vontade em empreender sempre foi gigante, mas nunca deixou de lado sua vontade em estudar e logo ao terminar o ensino médio aqui na cidade, resolveu ingressar na faculdade para obter o nível superior. Em 2016, escolheu cursar Engenharia Civil, mas como não tinha faculdade na cidade teve que ir morar em Aracaju, mas as coisas ficaram difíceis financeiramente e o nosso jovem recebeu uma proposta para morar com um amigo em Maceió.

Em Maceió houve tentativas de empreender com os amigos, vendendo roupas, camisas multimarcas, de times, mas sem sucesso após vender o primeiro já não tinha estoque nem tão pouco dinheiro para reposição. Entre visitas e visitas em IGs no Instagram, achou uma página somente de bonés e ao ver que não tinha igual na cidade, resolveu proporcionar o produto a mais pessoas. Logo conversou com sua mãe, e a mesma rejeitou, lhe deu conselhos para desistir, mas Marcos foi desobediente, e entrando em contato com uma tia, pediu emprestado dinheiro para começar seu próprio negócio.

Após comprar seu primeiro estoque, criou um perfil no Instagram em 20 de setembro de 2018, assim começou de fato a expor seus produtos. Seu IG, intitulado de “Cachola Bonés”, começou a ganhar espaço e gosto entre jovens da cidade ribeirinha. Vendo que a procura estava grande, decidiu então trazer mais produtos, visando uma melhor entrega, atendimento e a alegria da clientela. Hoje em dia, Marcos busca um relacionamento de amizade com seus clientes, que passando confiança e qualidade no produto tem ganhado vários clientes em Penedo e região. Parabéns Marcos Paulino, que sua história de luta e persistência sirvam de exemplo para outros jovens empreendedores de nossa cidade a nunca desistir dos seus sonhos.

Instagram da loja: @cacholabonés
 

Comentários comentar agora ❯

Postado em 28/07/2021 09:04

Tik Tok e Kwai são pouco transparentes e podem “enganar’’ usuários quanto a monetização

Google
Tik Tok e Kwai são pouco transparentes e podem “enganar’’ usuários quanto a monetização
É preciso ter bastante atenção, pois não estão cumprido o prometido no app.

Um rede social que se popularizou bastante nos últimos meses é o Kwai, essa rede social é originária da china e foca muito em vídeos curtos para bombar entre os usuários. Ela vem conquistando muita gente por pagar quantias em dinheiro para quem permanece interagindo com conteúdo diariamente e convida outras pessoas para entrar nesta plataforma. Outra rede parecida que tem crescido muito no Brasil é o Tik Tok, sendo agora uma das principais redes sociais do mundo, sendo rival do Instagram em relação ao REEls, o Snapchat tem o Spotlight e o Youtube tem o Shorts.

Mesmo com a grande aceitação de público, esses dois grandes aplicativos vêm demonstrando um problema grave aos usuários. O grande problema são as falsas expectativas que esse sistema cria no usuário, dando a entender que as pessoas podem enriquecer apenas estando na plataforma tecnológica, e assim completando ações simples, o que não é o caso. O grande problema são as falsas expectativas que esse sistema cria no usuário, dando a entender que as pessoas podem enriquecer apenas estando na plataforma e completando ações simples, o que não é o caso.

O então modelo cashback, por visualização e por convites, tem causado controvérsia no âmbito de quem lida com publicidade digital. Isso porque essa modelagem tem sido acusada de violar diversos aspectos éticos do setor e até a legislação brasileira. Por trás dessa prática, está a ausência de legislação clara sobre as plataformas, visto que as leis brasileiras são escassas e não regulam em especial no âmbito da publicidade digital. É necessário manter-se em vigilância, pois aquilo que está sendo prometido, não está sendo cumprido.

 

Comentários comentar agora ❯

Postado em 26/07/2021 09:57

Stalking: Agora é crime no Brasil

Google
Stalking: Agora é crime no Brasil
É crime quando ameaça integridade física ou psicológica.

O ato de perseguir uma pessoa on-line ou no mundo físico pode dar cadeia, isso mesmo CADEIA! Em abril deste ano, foi sancionada uma lei que inclui no Código Penal o crime de Perseguição, conhecido também no meio tecnológico como “stalking” (em inglês). A pena para quem for condenado é de 6 meses a 2 anos de prisão, mas pode chegar a 3 anos com agravantes. No Brasil, a maioria dos casos acontecem contra mulheres, por meio de parceiros e ex-parceiros, desde que a lei entrou em vigor, milhares de casos foram registrados no meio judiciário no país.

Esta perseguição anteriormente era enquadrada em um artigo da Lei das Contravenções Penais, tinha como pena 15 dias de prisão a dois meses, ou multa. Após a criminalização desta prática, só em São Paulo, houveram 686 queixas em um mês, já no estado da Bahia foram 162 denúncias, e no Distrito Federal, foram feitos 242 boletins de ocorrências em apenas dois meses. O crime ocorre quando há ameaça à integridade física e psicológica da vítima, alguns pontos que indicam esta prática são: É preciso bloquear perfis e números após ataque em redes sociais, há tentativas de invadir suas redes sociais e quando há medo de sair de casa.

Constatando os itens supracitados, a melhor forma de se proteger é sempre procurar uma delegacia mais próxima ou acessar a delegacia virtual e realizar um boletim de ocorrência. Vale ressaltar que, para que a polícia possa prosseguir com uma investigação, a vítima deve fazer uma representação, que dirá às autoridades que deseja processar o agressor. Isso pode demorar 6 meses a partir do momento que se sabe quem é o autor do crime. Fique sempre em alerta, quando perceber um indicativo, procure sempre ajuda.

 

Comentários comentar agora ❯

Postado em 22/07/2021 18:22

Você já ouviu falar na Síndrome da Vibração Fantasma do Celular ?

Google
Você já ouviu falar na Síndrome da Vibração Fantasma do Celular ?
A sensação é falsa, mas o comportamento é real.

Você já achou que seu celular estava vibrando e, quando foi verificar, se surpreendeu com o telefone sem mensagem alguma? Essa falsa sensação ocorre frequentemente, tem até um nome científico para ela, o Phantom Ringtone, em tradução, a síndrome da vibração fantasma. Segundo a coordenação do Grupo de Dependências Tecnológicas do Hospital das Clínicas, Cristiano Nabuco, não é uma novidade. Em sua fala ele descreve: "Há mais de uma década, surgiu quando se começou a tentar delinear o que seria uma eventual dependência de telefone celular. Quem fez essa proposta foram pesquisadores australianos”.

Por estarmos conectados o tempo todo, o nosso cérebro aprende que o aparelho pode tocar a qualquer momento, e por isso fica na expectativa. Em alguns momentos sem a devida percepção, essa memória é acionada, fazendo sua atenção voltar-se a uma falsa sensação, mas que neste momento parece real. Usando este modelo de explicação, é igual a quando você fica pensando muito em uma comida, por exemplo, se você chegar a fechar os olhos seu corpo pode sentir que em breve vai saborear a mesma, parece tão real que você começa a salivar. Não há problema em sentir ou achar que o celular está tocando, pois isso é muito comum.

O sinal de alerta deve acender quando essa vibração fantasma acontece várias vezes ao dia, servindo como um gatilho para aumentar a ansiedade. Esta ação nos deixa com uma grande expectativa e nos deixa em um estado de alerta permanente, o que causa uma grande exaustão mental. Um estudo dirigido pela Universidade da Califórnia (EUA), mostrou que todos temos a necessidade de tirar um tempo sem o aparelho, voltando a se conectar de verdade com as situações atuais. Sendo então, uma forma de limpar seu cérebro do estímulo e de prevenir a vibração fantasma. Cuide-se, tenha um tempo para você!

 

 

 


 

Comentários comentar agora ❯

Postado em 19/07/2021 20:15

Dor silenciada: Uma conversa sobre finitude e luto no contexto da Pandemia

Willian Nelson - Divulgação
Dor silenciada: Uma conversa sobre finitude e luto no contexto da Pandemia
Esperamos todos às 19h em nosso Instagram.

Olá gente! Hoje trago uma grande novidade, nesta próxima quarta-feira (21) às 19h, irei realizar uma live com a psicóloga Cinthia Pereira, sobre um assunto muito recorrente nestes período de pandemia, o luto. Nesse momento de infecção por Covid-19, onde a recomendação é que o paciente permaneça internado sem acompanhante e que os velórios e sepultamentos sejam limitados a uma quantidade menor de pessoas, muitos familiares não estão conseguindo materializar a perda de forma adequada.

Especialistas recomendam que todas as pessoas que tenham perdido alguém próximo neste período de pandemia possam passar por terapia com psicólogo para conversar sobre essa perda, sobre a relação familiar, as estratégias que serão utilizadas para enfrentar esse momento difícil e para que haja entendimento que o período de luto é normal e que precisa ser vivenciado por alguém que teve uma perda importante nos últimos dias.

Por esse motivo, queremos nesta live informar e compartilhar ensinamentos que possam ajudar as pessoas que estão passando por este momento de perda recente, e principalmente para os que estão vivenciando o luto patológico. A live será transmitida pela plataforma do Instagram, e vocês podem conferir pelo meu perfil ou pelo perfil da Dra. Cinthia, deixarei abaixo para que todos possam ter acesso. Aguardamos vocês às 19h em nossa live. Até lá!
 

Instagram: @cinthiapereira.psicologa

Instagram:@williannelsonof

Comentários comentar agora ❯

Postado em 18/07/2021 22:04

Dívidas? Veja como a Lei de Superendividamento pode lhe ajudar a pagar todos os débitos

Google
Dívidas? Veja como a Lei de Superendividamento pode lhe ajudar a pagar todos os débitos
A nova Lei pode ser a chance que muita gente esperava para voltar ao azul.

Mais de 60 milhões de brasileiros têm dívidas a pagar, quase a metade destes endividados, cerca de 30 milhões de pessoas, estão sob a linha do superendividamento. O Instituto Brasileiros de Defesa do Consumidor, alerta que quase um em cada três brasileiros tem hoje alguma dívida de cartão de crédito, empréstimo ou alguma conta atrasada. Gerando uma bola de neve que passa por cima de economias e desorganiza qualquer orçamento familiar.Contudo, uma nova lei entra em vigor em favor destes consumidores que necessitam de um apoio na hora de honrar com seus pagamentos.

Com essa, novas regras dão a proteção de pessoas que têm muitas dívidas e não conseguem pagá-las. Estes consumidores poderão renegociar os débitos com seus credores ao mesmo tempo e instituições financeiras estão proibidas por lei de fazer qualquer tipo de pressão para seduzir clientes. A Lei 14.181/21 foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro na sexta-feira (2). Esta aumenta a proteção de quem tem muitas dívidas e não consegue pagá-las, e cria alguns instrumentos para conter abusos na oferta de crédito. Entre suas regras, essa lei prevê aos consumidores o direito a uma espécie de recuperação judicial para renegociar os débitos.

A atualização do Código de Defesa do Consumidor, com esta nova lei, pode ser a chance que muita gente esperava para acertar as contas e tentar voltar a ter um sono mais tranquilo. Defini-se então, a impossibilidade manifesta de o consumidor, pessoa natural, de boa-fé, pagar a totalidade de suas dívidas de consumo sem comprometer seu mínimo existencial. Ainda segundo uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), chega a 69,7% o número de famílias endividadas no Brasil, sendo o maior percentual desde 2010.

Comentários comentar agora ❯

Postado em 13/07/2021 20:21

LIVE: Partilhando a literatura infantil, através dos olhos de uma criança

Willian Nelson - Divulgação
LIVE: Partilhando a literatura infantil, através dos olhos de uma criança
Live acontecerá às 20h no perfil @Williannelsonof.

Olá gente! Hoje trago uma grande novidade, nesta quinta-feira (15), farei uma live com a participação especial de Lara Viola, a vencedora de um concurso internacional conhecido por Leader in Me International Student Speech Contest 2021. A jovem Lara Viola, tem 14 anos de idade e reside em Jundiaí (SP), onde desempenha um trabalho fantástico em escolas públicas da sua cidade, voltado para crianças e adolescentes.

O projeto de Lara venceu o concurso internacional de inteligência socioemocional e liderança, para estudantes do mundo todo. Sua vitória foi conquistada através do voto popular, com um projeto desenvolvido em 2018 para contar histórias de crianças matriculadas em escolas públicas. Este concurso visa promover a liderança e proatividade de alunos na divulgação de projetos sociais e comunitários criados por eles, e o aluno vencedor obtém um apoio financeiro para desenvolver seu trabalho.

Em nossa conversa, Lara irá falar um pouco como seu projeto desempenha um papel importante na educação literária entre crianças e adolescentes de escolas públicas. Mesmo sendo muito jovem, Lara Viola acredita na educação e tem como base primordial o voluntariado, fazendo-se operária desta fábrica de saberes. A live será às 20 horas,na plataforma do Instagram, deixarei o meu perfil e o de Lara, para vocês conhecerem e assistirem. Até lá!
 

Instagram: @williannelsonof 

Instagram: @laraahViola

          

Comentários comentar agora ❯

Postado em 11/07/2021 22:53

Adolescente ganha prêmio Internacional com projeto voluntário de contação de histórias

Google
Adolescente ganha prêmio Internacional com projeto voluntário de contação de histórias
Através do projeto, Lara desenvolve o gosto pela leitura nas crianças.

Uma adolescente, de 14 anos de idade, moradora de Jundiaí (SP), venceu um concurso internacional de inteligência socioemocional e liderança para estudantes do mundo todo. A estudante Lara Viola Cezar, venceu na categoria de voto popular, no concurso “Leader in Me International Student Speech Contest 2021” com um projeto desenvolvido em 2018 para contar histórias de crianças matriculadas em escolas públicas. Este concurso visa promover a liderança e proatividade de alunos na divulgação de projetos sociais e comunitários criados por eles, e o aluno vencedor obtém um apoio financeiro para desenvolver e expandir seu trabalho.

A jovem Lara precisou gravar um vídeo que mostra um pouco do que faz e que passou por uma pré-seleção, Sua produção ficou entre as melhores e foi selecionada para fase final, aberta para o voto popular no mês de junho. “Tive que confirmar com meu professor umas três vezes para ter certeza, eu não estava acreditando que realmente a gente tinha conseguido”, afirma a jovem Lara Viola. Aos 10 anos de idade, Lara criou um canal no Youtube com o objetivo de ler seus livros favoritos, mas após começar a fazer indicações de livros, surgiu então um convite para contar a história de um livro em uma escola da cidade.

Com a devida premiação financeira do concurso, que não teve o valor informado, a jovem Lara quer investir em cursos de contação de história, com o objetivo de melhorar ainda mais o seu trabalho voluntário. O projeto cresceu e Lara passou a levar as histórias para outras crianças de escolas públicas, a ideia de seu canal também mudou, e agora, a jovem compartilha vídeos em formatos diários, mostrando sua rotina em cada visita.

 



 

Comentários comentar agora ❯

  • Rosely Parabéns Lara linda a sua história Deus te abençoe.