19 Setembro 2019 - 16:42

Jovem preso por porte e posse de arma de fogo em Coruripe é acusado de homicídio ocorrido em Piaçabuçu

arquivo familiar
Maxsuel Lima tinha apenas 20 anos quando foi executado

Na última segunda-feira, 16 de setembro, uma guarnição do 11º Batalhão de Polícia Militar prendeu no povoado Botafogo, localizado na zona rural de Coruripe, um homem identificado como Alexsandro Enéas dos Santos, 28 anos, por porte e posse ilegal de arma de fogo.

Além desses crimes, Alexsandro Enéas agora deve responder também, atrás das grades, pelo homicídio de Maxsuel Lima Silva, do qual é o principal suspeito. O crime foi registrado em março de 2017 nas imediações do povoado Potengy, localizado na zona rural de Piaçabuçu.

De acordo com as informações colhidas por nossa redação, a Polícia Civil lotada na delegacia de Piaçabuçu concluiu o inquérito, com fortes indícios da materialidade/autoria do crime, e o Ministério Público denunciou Alexsandro Enéas por homicídio triplamente qualificado pelo motivo fútil, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

A denúncia foi recebida pelo Juiz de Direito, à época em substituição, Guilherme Bubolz Bohm, no dia 15 de julho do corrente ano. Mas como ainda não havia mandado de prisão em aberto, o acusado, que deve ser julgado pelo Tribunal do Júri em data ainda a ser definida, estava em liberdade.

O CRIME

Maxsuel Lima Silva, de apenas 20 anos, estava participando de uma seresta em um estabelecimento comercial situado no Potengy, em Piaçabuçu, quando se envolveu em uma briga. Logo em seguida, o jovem foi atingido por 3 disparos de arma de fogo. Ele foi socorrido e encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento de Penedo, mas devido à gravidade dos ferimentos teve que ser transferido para a Unidade de Emergência do Agreste, em Arapiraca, local onde acabou entrando em óbito.

O autor dos disparos fugiu logo após a consumação do homicídio e nunca chegou a ser preso por esse motivo.

por Redação

Comentários comentar agora ❯