17 Maio 2017 - 07:07

Acusados de fraude no Minha Casa, Minha Vida em Penedo responderão por estelionato e formação de q (...)

arquivo - aquiacontece.com.br
Supostas vítimas estão sendo ouvidas na delegacia de Penedo

A novela envolvendo a entrega das casas do conjunto Velho Chico 2, em Penedo, chegou a seus capítulos finais. Depois de anos de espera, 245 famílias penedenses poderão realizar o sonho da casa própria. No entanto, se para alguns o momento é de alegria, para outros o sentimento é de frustração e angústia, fazendo com que algo tão importante para a vida de qualquer pessoa se tornasse caso de polícia.

Em contato com a nossa redação na noite desta terça-feira, 16 de maio, o delegado titular da Delegacia Regional de Penedo, Fernando Lustosa, informou que foi procurado por algumas pessoas e instaurou um inquérito policial para investigar as denúncias de fraude no Programa Minha Casa, Minha Vida.

“Fomos procurados na delegacia por algumas pessoas e, como as denúncias são bastante contundentes, abrimos um procedimento para apurar o caso. Já colhemos o depoimento de seis pessoas e já convocamos outras para comparecerem à delegacia ainda esta semana. Se ficar comprovada a fraude, vamos pegar os culpados para que eles possam pagar por isso”, declarou.

Ainda de acordo com o delegado Fernando Lustosa, os acusados devem ser indiciados por formação de quadrilha e estelionato, podendo pegar até 08 anos de prisão em regime fechado, caso condenados.

Questionado se há indícios da participação de servidores ou ex-servidores da Secretaria Municipal do Trabalho, Habitação e Assistência Social (Semthas) nas supostas fraudes, o delegado declarou que ainda não poderia passar essa informação e que todas as possibilidades estão sendo investigadas para que possam embasar de forma substancial o inquérito que, quando concluído, será remetido à Justiça.

Informações extraoficiais dão conta de que as supostas vítimas alegam que foram procuradas por pessoas conhecidas na cidade, que cobraram valores para que elas pudessem ser beneficiadas com as casas dos conjuntos Velho Chico 1 e 2, e Vale do São Francisco. No entanto, mesmo depois de pagarem valores que variavam entre R$ 3 mil e R$ 10 mil essas pessoas ficaram no prejuízo, sem dinheiro e sem casa.

“Quem dever que pague”

Quando tomou conhecimento das denúncias, o prefeito Március Beltrão determinou que houvesse uma rigorosa investigação para apurar essas acusações. Além disso, o chefe do Executivo municipal disponibilizou um canal no site da Prefeitura de Penedo para que as pessoas que supostamente foram lesadas ou que porventura tinham conhecimento de alguma possível irregularidade pudessem denunciar.

Em recente entrevista concedida ao radialista Hélio Palito, âncora do Programa Impacto, da Rádio Penedo FM (97,3 Mhz e www.penedofm.com.br), o prefeito Március Beltrão falou sobre o assunto e foi enfático ao declarar que confia na Justiça e espera que, se ficar comprovado que houve qualquer tipo de fraude, “quem dever que pague, independentemente de quem seja”.

Quem quiser colaborar com as investigações deve procurar a delegacia de Penedo ou ligar para o Disk Denúncia da Polícia Civil, através do 181. A ligação é gratuita e o denunciante não precisa se identificar.
 

por Redação

Comentários comentar agora ❯

  • Anderson Vignoli Somente para observar, quem pagou também deve responder por crime. Atenção senhor Delegado.