09 Abril 2020 - 13:52

Parceria entre Codevasf e paróquia de Penedo distribui pescado para famílias em meio à pandemia de Covid-19

Assessoria
Os peixes doados às famílias em Penedo são produzidos no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba

Cerca de 150 famílias do município de Penedo (AL) em situação de vulnerabilidade social receberam, na quarta-feira (08), a doação de pescado da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) como forma de garantir a segurança alimentar em meio a pandemia de Covid-19. A iniciativa foi realizada em parceria com a paróquia de Santa Luzia e mobilizou diversas famílias que buscaram garantir o peixe da Semana Santa, uma tradição no Brasil.

Um dos beneficiados foi o servente de pedreiro José Antônio Santos, 53 anos, morador do bairro Barro Duro. Desempregado por conta do baixo movimento na construção civil em função da pandemia de Covid-19 e com uma família de cinco integrantes, ele viu na inciativa da Codevasf e da Paróquia de Santa Luzia uma forma de garantir o acesso à alimentação.

“Estou parado, sem trabalho. Desempregado, como ia comprar o pescado da Semana Santa? Vim buscar esses peixes que vão garantir a alimentação de minha família pelo menos por uns dias. Temos nos virado como podemos”, afirmou o servente de pedreiro.

A ação de entrega foi coordenada pelo padre Marivânio Barbosa, administrador da paróquia de Santa Luzia, que destacou a iniciativa de abrir a igreja para comunidade para que as famílias em situação de vulnerabilidade social pudessem ter acesso ao pescado. “Estamos sempre alerta a iniciativas que beneficiem a comunidade e abrimos nossas portas para isso. Tradicionalmente católicos e não católicos buscam não comer carne vermelha durante a Semana Santa. Devido ao risco de proliferação do Coronavírus, muitas famílias não terão acesso ao pescado. Daí a importância dessa inciativa, pois muitos não tem condições nesse momento de comprar qualquer alimento”, destacou o padre.

Os peixes doados às famílias em Penedo são produzidos no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba, um centro tecnológico e científico da Codevasf, localizado no município de Porto Real do Colégio (AL), que atua para produção de espécies nativos da bacia do rio São Francisco para recomposição da fauna da região e outras de valor comercial usadas no fomento à piscicultura.

Segundo o chefe da unidade, Vinícius Dias Filho, foram doados peixes da espécie tilápia com pesos que variam de 1,2 a 2,5 kg, totalizando aproximadamente 400 kg de pescado. “A espécie escolhida apresenta elevada aceitação no mercado consumidor, além de ser bastante versátil nas formas de preparação. Oportunamente, estamos aproveitando a necessidade de renovação do plantel de reprodutores da espécie e descartando o nosso plantel mais antigo. Dessa forma, atenderemos à demanda técnica interna do Centro e a essa inciativa da Codevasf”, explicou.

O superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Marlan Ferreira, reforça que a renovação das espécies utilizadas para produção de peixes para as ações de repovoamento do rio São Francisco e de seus afluentes permitiu essa ação, que busca atuar para garantir segurança alimentar às famílias que estão sem renda nesse momento devido à pandemia de Covid-19. “Tivemos o encontro entre o momento oportuno de troca dos peixes utilizados no centro da Codevasf com a necessidade de agirmos dentro de nossa competência para minimizar os impactos sociais da pandemia junto a essas famílias. Ter acesso ao peixe, um alimento fonte de proteína, certamente atuará para garantir segurança alimentar a 150 famílias”, declarou o superintendente.

por Assessoria

Comentários comentar agora ❯