27 Janeiro 2022 - 17:38

Ministério do Meio Ambiente: eficiência na gestão e ações de preservação e combate a crimes ambientais

Zack/MMA
Operação Guardiões do Bioma continua para combate a incêndios florestais e crimes ambientais na Amazônia

Com maior eficiência na gestão dos recursos públicos e uma nova política de parcerias e integração, o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, destacou ações da pasta em artigo publicado nesta semana. “Nos últimos anos, a gestão do Ministério do Meio Ambiente vem aderindo aos princípios modernos da administração pública: planejar, organizar, dirigir e controlar o uso dos recursos materiais e humanos para alcançar objetivos previamente definidos, de forma integrada e eficiente”, pontua Leite.

Reforço na fiscalização

Segundo o ministro Joaquim Leite, ações de fiscalização e gestão de áreas de preservação federal receberam investimentos importantes em 2021. Novas tecnologias serão aliadas da proteção e preservação ambiental. Ibama e ICMBio, órgãos vinculados ao Ministério do Meio Ambiente, foram equipados com câmeras de ação, laptops, viaturas, helicópteros, embarcações, drones, caminhões-bombeiros e outros bens.

Em 2022, haverá ainda mais um reforço neste trabalho, com a contratação de novos servidores após a realização de Concurso Público para o Ibama e o ICMBio. De acordo com o ministro Joaquim Leite, haverá aumento significativo no contingente, para ampliar a fiscalização e fechar o cerco no combate ao desmatamento em todo o País. “Abrimos concurso público para Ibama e ICMBio em 2021, renovando a força de trabalho em campo, com 739 novos agentes ambientais, representando um aumento de 18% sobre o efetivo atual”, afirma.

Operação Guardiões do Bioma

A fiscalização integrada também continua com a Operação Guardiões do Bioma para combate a incêndios florestais e crimes ambientais na Amazônia. A ação é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e trabalha em conjunto com o Ministério do Meio Ambiente, Ibama, ICMBio e conta com apoio de governos estaduais e municipais. Em 2021, a operação atuou no combate às queimadas nos biomas brasileiros e resultou numa queda de 16% nos focos de calor, em comparação com 2020. Trabalho que será ampliado na Amazônia, com o trabalho de homens da Força Nacional e a inteligência da Polícia Federal. Na região, a ação será permanente em cidades com os maiores índices de desmatamento do País.

Parcerias

Outra importante ação do Ministério do Meio Ambiente é a política de parceria com a iniciativa privada para ampliar investimentos em áreas de preservação federais. O ministro do Meio Ambiente ressalta que a política de concessões já é uma realidade e deve atrair grandes parceiros que pretendem investir em preservação. “O novo modelo de concessões de parques nacionais deve atrair mais de R$ 4 bilhões para a proteção de unidades de conservação federais de Norte a Sul do Brasil. Na prática, isso significa mais eficiência, mais segurança jurídica, previsibilidade de investimentos, melhor ambiente de negócios ligados ao turismo natureza, mais crescimento econômico para a região e empregos verdes para os brasileiros” conclui Joaquim Leite.

por Agência Alagoas

AquiAcontece.com.br © 2016 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do AquiAcontece.com.br.