28 Outubro 2020 - 20:35

Santos e Ceará empatam sem gols pelas oitavas da Copa do Brasil

Ettore Chiereguini/AGIF
Santos recebeu o Ceará pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil

Na Vila Belmiro, em Santos (SP), o Santos recebeu o Ceará pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, realizada nesta quarta-feira (28). Os dois times ficaram no 0 a 0, apesar da superioridade numérica dos cearenses durante todo segundo tempo - nos acréscimos da etapa inicial, o zagueiro Lucas Veríssimo, do Peixe, foi expulso. As duas equipes decidem quem fica com a vaga nas quartas de final na próxima quarta (4), na Arena Castelão, em Fortaleza (CE).

O jogo

O Santos começou em cima no primeiro tempo e chegou pela primeira vez com Marinho, aos dois minutos. Pouco depois, ele mesmo arriscou em bola cruzada que passou perto do gol. O Ceará apostou nos contra-ataques e teve boa oportunidade aos dez; Fernando Sobral invadiu a grande área, mas bateu mal. Aos 14, foi a vez de Léo Chu receber cruzamento na segunda trave e assustar a meta santista. A maior chance do Peixe saiu aos 29, quando Soteldo fez bonita jogada individual e tentou de longe, obrigando Fernando Prass a salvar. A resposta dos visitantes veio com Vina, aos 36, mas João Paulo defendeu o remate à distância. Nos acréscimos, o zagueiro Lucas Veríssimo levou o vermelho após revisão do VAR por atingir a cabeça de Rafael Sóbis com o pé. Com isso, a equipe da casa ficou com menos um em campo.

O Ceará voltou ameaçando com muito perigo: aos três, Léo Chu arriscou chute cruzado e quase marcou. Logo após, Marinho respondeu com uma pancada de fora da área, mas Prass se esticou e mandou por cima. Com o jogo lá e cá, as equipes usaram e abusaram da velocidade, criando boas chances para ambos os lados, mas sem acertar o alvo. Aos 25, o Vozão teve gol anulado: Rick fez a rede balançar, mas ajeitou com a mão antes de marcar. Seis minutos depois, Fabinho apareceu livre para cabecear para os cearenses, mas não deu direção à bola. O ritmo diminuiu na reta final, mas ainda deu tempo para Marinho chutar de longe e obrigar o arqueiro da equipe cearense a fazer mais uma defesa importante. Porém, o placar permaneceu inalterado até o fim. 

por CBF

Comentários comentar agora ❯