05 Janeiro 2019 - 09:20

Penedo, Piaçabuçu e mais 20 cidades de Alagoas estão em situação crítica por conta do crack, segundo estudo

Divulgação
O levantamento, denominando de “Observatório do Crack”, mostrou também que outras 34 cidades alagoanas estão na zona média e 25 na classificação baixa

O resultado de um estudo disponibilizado no portal da Confederação Nacional de Municípios (CNM) mostrou um dado preocupante. No estado de Alagoas, Penedo e mais 21 outras cidades estão com nível alto de problemas relacionados ao consumo de crack.

De acordo com o levantamento, as áreas mais afetadas pelo problema do crack em Alagoas têm sido a Educação (29,84%), Saúde (26,61%), Assistência Social (21,77%) e Segurança (21,77%).

Os municípios que estão em situação mais crítica por conta do crack em Alagoas, segundo o levantamento, são: Delmiro Gouveia, Monteirópolis, Cacimbinhas, Traipu, Lagoa da Canoa, Arapiraca, Campo Alegre, Tanque D'Arca, Viçosa, Boca da Mata, São Miguel dos Campos, Marechal Deodoro, Coqueiro Seco, Rio Largo, Barra de Santo Antônio, São Luiz do Quitunde, São José da Laje, Ibateguara, Barra de Santo Antônio, Joaquim Gomes, Porto de Pedras, Piaçabuçu e Penedo.

O levantamento, denominando de “Observatório do Crack”, mostrou também que outras 34 cidades alagoanas estão na zona média e 25 na classificação baixa.

Uma primeira pesquisa da CNM sobre o crack – publicada em dezembro de 2010 – mostrou que 98% das localidades brasileiras enfrentam problemas ligados à droga. No ano seguinte, a entidade lançou o portal para viabilizar o monitoramento nos 5.568 Municípios. Assim, o presidente da Confederação, Glademir Aroldi, destaca que os dados são cadastrados pelos próprios governos locais, e isso possibilita um raio x da realidade.

Clique AQUI e confira o estudo completo! 

por Redação

Comentários comentar agora ❯

Whoops, looks like something went wrong.