Blog da Juventude

Blog da Juventude

Por Willian Nelson

Postado em 07/07/2021 11:26

Professores no TikTok dão dicas de matemática, português e até divulgação científica

Google
Professores no TikTok dão dicas de matemática, português e até divulgação científica
A educação em constante mudança.


Utilizando de uma ferramenta tecnológica, professores do mundo todo desenvolvem dicas de estudos e direcionamentos sobre iniciação científica através do Tik Tok. Alguns professores brasileiros já ultrapassaram 1 milhão de seguidores na plataforma, fazendo dancinhas com conteúdo voltado à divulgação do aprendizado lúdico. Mesmo com uma feroz disputa pela atenção na timeline, há vídeos para engajar quem tem problemas em estudar química, os usos da palavra mais falada da semana “cringe” na aula de inglês, dicas sobre a diferença entre “tinha pago” e “tinha pagado”.

 A plataforma anunciou que vai ampliar a duração dos vídeos em até 3 minutos, visando abrir novas possibilidades para visualização e consequentemente fidelizar ainda mais o internauta. Muitos internautas aderem à prática de estudos, apenas como forma de frisar os pontos mais importantes, assim como possibilitar a lembrança para regras de regência verbal e métodos de cálculos matemáticos. “ Se a gente ampliar o conceito de ensinar, dá, porque o Tik Tok é uma interface de vídeo que permite conversa. O professor precisa estar disponível. A lógica da internet é colaboração e autoria”, afirma Edméa Santos, professora da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) que pesquisa cibercultura e educação há 25 anos.

Usar a plataforma só para acessar conteúdo educativo tem obstáculos, pois não há uma forma de bloquear determinados temas que aparecem na timeline, como também não pode ser possível receber somente os vídeos de educação. Ronaldo Marques, líder de parcerias de conteúdo do Tik Tok Brasil, afirma: “Para o TikTok, educação é mais do que este conceito que temos de matérias, de conteúdo escolar, de fato. A ideia é passar para pessoas qualquer tipo de conteúdo que elas possam aprender, e ponto final.Você abraça mais temas do que propriamente a educação formal, como a gente entende”.

 


 

Comentários comentar agora ❯