28 Janeiro 2022 - 22:34

Escolas municipais de Aracaju têm em média 18 câmeras de vigilância eletrônica

André Moreira
Além do monitoramento de todo o espaço interno é feita também a vigilância do perímetro externo

Com uma média de 18 câmeras de vigilância por unidade escolar, a rede municipal de ensino de Aracaju conta com um complexo sistema de videomonitoramento, somando 1.377 equipamentos instalados nas 74 escolas municipais.

Essas câmeras representam 40% de todo o sistema de videomonitoramento do Centro de Controle Operacional (CCO) da Guarda Municipal de Aracaju (GMA), que atualmente gerencia 3.350 câmeras, instaladas em 234 prédios municipais e em pontos de grande movimento.

O secretário da Defesa Social e da Cidadania, Luís Fernando Almeida, explica que o videomonitoramento das unidades da rede municipal de ensino tem um papel fundamental. “A escola é o ambiente que reúne o que temos de mais precioso que são nossas crianças, principalmente nas nossas escolas municipais, que trabalham com a pré-escola e com o ensino fundamental. É uma forma de proteção, não só do patrimônio público, mas da vida dos cidadãos aracajuanos”, enfatiza.

Além do monitoramento de todo o espaço interno, com câmeras munidas com sensores de presença, é feita também a vigilância do perímetro externo. “Isso dá mais segurança para os estudantes, professores e pais dos alunos. As imagens das câmeras são armazenadas e estão à disposição caso algum diretor precise solicitá-las”, detalha o diretor-geral da GMA, subinspetor Fernando Mendonça.

Ainda segundo Mendonça, as principais infrações relacionadas às escolas municipais eram tentativas de venda de entorpecentes nos arredores das unidades escolares, intrusões, arrombamentos e furtos noturnos. “Com o videomonitoramento, o número de infrações reduziu drasticamente, fazendo com que a prevenção seja, de fato, efetiva”, salienta.

Escolas seguras
A instalação das câmeras de videomonitoramento nas escolas municipais teve início em agosto de 2018, como parte da Modernização Tecnológica Educacional encabeçada pela Secretaria Municipal da Educação (Semed), no âmbito do Planejamento Estratégico da Prefeitura de Aracaju.

A parte operacional do projeto foi viabilizada pela GMA, que iniciou a instalação dos equipamentos nas escolas com maior índice de vulnerabilidade. O processo foi concluído em 2020, quando todas as unidades da rede municipal de ensino passaram a ser monitoradas pelo CCO.

Secretária da Educação de Aracaju, Cecília Leite lembra que quando a atual gestão assumiu, em 2017, a situação nas escolas era preocupante, o que exigiu uma ação mais eficaz. Com o videomonitoramento, as escolas passaram a ser um ambiente seguro para todos.

“Através desse sistema, já impedimos a realização de diversos arrombamentos, o que dá uma maior segurança para o desenvolvimento das atividades pedagógicas, como também preserva o patrimônio público, que é um bem de todos", destaca Cecília.

Segundo o secretário da Defesa Social e Cidadania, a Prefeitura já estuda aperfeiçoar ainda mais o sistema de videomonitoramento. “Nosso objetivo é que, em breve, as câmeras estejam atreladas a um sistema de reconhecimento facial, o que nos dará informações ainda mais detalhadas”, antecipa Luís Fernando.  

por Agência Aracaju

AquiAcontece.com.br © 2016 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do AquiAcontece.com.br.