19 Janeiro 2022 - 10:36

Imunização de crianças contra Covid está disponível na Central de Vacina em Penedo

Divulgação
Campanha atende inicialmente crianças com deficiência permanente, comorbidades e remanescentes quilombolas

Walney Henrique de Oliveira Santos Júnior é a primeira criança vacinada contra Covid-19 em Penedo. O menino de 08 anos é asmático e recebeu a primeira dose do imunizante na manhã desta terça-feira, 18.

Ele chegou na Central de Vacinação com a mãe, Rosana Santos Silva. Documentos pessoais em mãos, junto com o comprovante de residência, ela não esqueceu de levar o cartão de vacina do filho que estuda na Escola Municipal Professor Wilton Lisboa Lucena.

“Ele tomou todas as vacinas das crianças porque isso é importante para a saúde dele, vacina protege as pessoas e ele gosta de sair, mas a gente estava em isolamento por causa da pandemia e isso deixou ele mais ansioso porque não podia nem ir pra escola”, relata Rosana ao Departamento de Comunicação da Prefeitura de Penedo.

Walney posou pra foto após receber a imunização que a mãe tomou conhecimento por meio do vídeo publicado pelo Prefeito Ronaldo Lopes no Instagram, informação que também viu no perfil oficial do governo de Penedo na mesma rede social.

Quem também já iniciou a proteção contra o coronavírus foi Maria Eduarda Simões Costa Moreira, 11 anos, também asmática como Walney. A comorbidade é uma das listadas pelo Ministério da Saúde na relação de fatores para o primeiro grupo prioritário crianças na campanha contra Covid.

Além das comorbidades cuja relação está disponível abaixo do texto, o Brasil está vacinando agora meninos e meninas com idade de 5 a 11 anos com deficiência permanente ou quilombola.

A necessidade de proteger a população para vencermos a pandemia de Covid foi resumida com clareza por Eduarda. “Não tenha medo da vacina, tenha medo sim da doença”.

Em Penedo, a campanha de vacinação contra Covid para crianças acontece exclusivamente no ginásio da Escola Estadual Professor Ernani Méro de segunda à sexta, das 8h às 16h, e aos sábados até o meio-dia.

Confira AQUI a tabela de comorbidades.

por Assessoria

Comentários comentar agora ❯