20 Outubro 2015 - 00:01

Vôlei de Praia: Pódio de Brasília teve mescla de juventude e experiência

CBV
Thati, Renata, Vinícius e Maia, fizeram a festa em Brasília

Uma mistura de nova geração e experiência chegou ao lugar mais alto do pódio na etapa de Brasília (DF), a terceira da temporada 2015/2016 do Circuito Banco do Brasil Nacional. Vinícius e Maia (RJ), de 22 e 19 anos, respectivamente, ficaram com o título no masculino. No feminino, vitória para Thati e Renata (PB/RJ), de 34 e 33 anos. 

Foi o primeiro título da carioca Renata desde seu retorno ao vôlei de praia, neste ano. Ela e a parceira superaram Rebecca e Neide por 2 sets a 1 (14/21, 21/14, 15/12), em 44 minutos. A atleta, que ficou na quarta colocação nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, comemorou o rápido entrosamento ao lado de Thati. Ambas se juntaram semanas antes e superaram inclusive o qualificatório para alcançar a fase principal do torneio.

"Nosso jogo encaixou, nos juntamos para esta etapa sem termos treinado, mas a sintonia foi ótima e jogamos felizes. E conseguimos nos superar, viemos dos qualificatório e o clima está bastante seco e quente. Além disso, a Thati estava sentindo uma contratura nas costas e quase todos os saques eram nela, jogou muito bem. Agora queremos ir bem na próxima etapa do Nacional somar pontos e chegar ao Open, na elite", analisou Renata, atleta do CT Leme.

A medalha de bronze ficou com Semírames e Bruna (SP/PB), que venceram na disputa pelo pódio Aline/Alba (BA) por 2 sets a 0 (21/16, 21/17), em 37 minutos.

No torneio masculino, Maia e Vinícius (RJ) conquistaram o primeiro ouro de suas carreiras no Nacional. Eles se juntaram em julho, para o começo da temporada. A parceria carioca venceu na semifinal Gilmário e Paulo Amado (PB/DF) por 2 sets a 1 (21/17, 17/21, 15/11), em 56 minutos. A partida, que valeria apenas a classificação à decisão, acabou decidindo o título em Brasília (DF).

Na outra semifinal, uma confusão acabou resultando na desqualificação dos dois times - Luizão/Fábio (AM/CE) e Márcio Gaudie/Marcus Borlini (ES/RJ), garantindo o ouro aos jovens. A prata ficou com Gilmário e Paulo Amado (PB/DF), enquanto a terceira colocação ficou vaga.

"Foi um pódio importantíssimo para nós. Na etapa anterior tínhamos ficado com o bronze e estamos apenas no terceiro torneio juntos. Na temporada passada, na Urca, fui vice-campeão e queria subir um degrau, sentir esse gostinho. Nós estamos revezando, vou três vezes ao CT dele e ele vai duas vezes ao meu, é importante, criamos sintonia e entrosamento. Vamos focar para buscar um pódio na etapa seguinte e, quem sabe, subir ao pódio", analisou Maia.

"A gente realiza um trabalho bastante forte na parte física, sabemos que hoje isso é bastante importante. O vôlei de praia em geral é disputado com bastante sol e calor. Eu até ficava preocupado com o Maia, que disputa o Sub-23 e chega ao pódio, mas aos poucos vi que a parte física está muito bem ajustada, além de ele chegar ao Nacional com um bom ritmo de jogo", completou o carioca Vinícius após o título.

Após as etapas no Rio de Janeiro e Salvador (BA), e agora em Brasília (DF), o torneio passará novamente pelo Rio de Janeiro (RJ) e seguirá para Maringá (PR). As etapas de 2016 ainda serão anunciadas pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). O time campeão de uma etapa do Nacional recebe R$ 7.250 e todas as equipes da fase de grupos são premiadas.

por Robson Lessa / CBV

Comentários comentar agora ❯