02 Março 2018 - 07:57

Primeiro Chá de Memória de 2018 reúne estudantes de História e Biblioteconomia

Arquivo Público
Bibliotecária Wilma Nóbrega fala para dezenas de estudantes dos cursos de História e Biblioteconomia da Ufal

As ações de aproximação entre o passado e o presente, de forma dinâmica e interativa, tiveram início nesta quinta-feira (1º), com a edição 2018 do projeto Chá de Memória, promovido pelo Gabinete Civil, por meio do Arquivo Público de Alagoas.

Em palestra para dezenas de estudantes dos cursos de História e Biblioteconomia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), a bibliotecária Wilma Nóbrega e a especialista em restauração, Dalmarys Pugliese, abordarem o tema ‘Preservar, para não restaurar’.

Com o Chá de Memória, os estudantes universitários tiveram a oportunidade de vivenciar, na prática, aspectos fundamentais de suas futuras profissões.

“Esses eventos que o Governo realiza no Arquivo Público, dentro do projeto Chá de Memória, são muito importantes para a gente que vai ser historiador e fundamentais pra saber como lidar com documentos. Porque, apesar de boa intenção, a gente acaba não sabendo como se restaura, manuseia e cuida dos documentos e publicações. Hoje tivemos a oportunidade de aprender na prática,” disse Davi Jonatas Clemente, estudante de História da Ufal.

Segundo a superintende do APA e palestrante dessa primeira edição do evento, Wilma Nóbrega, o Chá de Memória é um marco de uma nova conduta de aproximação adotada pelo Governo de Alagoas, por meio do Gabinete Civil, possibilitando uma relação mais direta com a comunidade alagoana.

A estudante de Biblioteconomia da Ufal, Kerolaynne de Castro Lima, também pode aprender, praticando. “Participar deste minicurso foi uma experiência além sala de aula. Mostrou assuntos que ainda não vi. Identifiquei a forma como vou tratar os livros, os meus acervos e os acervos com que irei trabalhar futuramente, como profissional,” disse ela.

por Agência Alagoas

Comentários comentar agora ❯