07 Abril 2020 - 17:56

Notícias sobre medidas de reabertura de serviços do comércio não são de Alagoas

O Governo de Alagoas tem sido mencionado em publicações no Instagram que defendem um amplo retorno das atividades do comércio. Os conteúdos se inspiraram em um decreto municipal que teria reaberto boa parte dos estabelecimentos na cidade de Nova Odessa, no interior de São Paulo. As publicações levam a entender que as medidas se referem também a Alagoas, o que não é verdade.

“Eis que surge a luz no fim do túnel. Região de Nova Odessa, Piracicaba, interior de São Paulo. Vamos seguir também. Atendendo conforme a vigilância sanitária sem aglomeração”, diz um trecho de uma das mensagens postadas na rede social.

O decreto mencionado realmente existiu, no entanto, dois dias após ampliar a abertura do comércio na cidade, a própria gestão municipal resolveu revogá-lo, proibindo a realização de atividades comerciais e reiterando as medidas do Governo do Estado de São Paulo, que versam sobre a quarentena em todos os 645 municípios daquele estado.

Em Alagoas, o Governo do Estado tem seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, de especialistas médicos e de órgãos de saúde pública de todo o mundo, que defendem que o isolamento social é a medida mais eficaz para achatar a curva de contágio e evitar o colapso do sistema de saúde.

Na última live, ocorrida na sexta-feira (3), sobre o combate à pandemia em Alagoas, o secretário de saúde, Alexandre Ayres, reiterou o posicionamento do Estado em defesa do isolamento social. “Eu entendo os reclames do setor produtivo, que tem reivindicado o retorno às suas atividades, mas a saúde vem em primeiro lugar. Sem saúde não há economia, não há salário, nem há emprego. Estamos firmes na posição de manter o isolamento para que a curva não aumente em Alagoas”, disse.

O decreto emergecial foi prorrogado nesta segunda-feira (06) e manteve o comércio fechado até o dia 20 de abril. Também seguem suspensos shoppings, bares, academias, comércios e outros estabelecimentos, além das aulas nas escolas públicas e privadas.

As indústrias foram liberadas a funcionar e restaurantes e lanchonetes podem funcionar somente no modelo de "Pegue e Leve" ou por serviço de entrega.

Alagoas Sem Fake

Com foco no combate à desinformação, a editoria Alagoas Sem Fake verifica, todos os dias, mensagens e conteúdos compartilhados, principalmente em redes sociais, sobre assuntos relacionados ao novo coronavírus em Alagoas. O cidadão poderá enviar mensagens, vídeos ou áudios a serem checados por meio do WhatsApp, no número: (82) 98161-5890. 

por Agência Alagoas

Comentários comentar agora ❯